Blog

4 passos para iniciar a Transformação Digital na sua loja física

Por  DENISE BARBONE, Trend Advisor do Tagsell

No meu convívio com líderes do varejo, tenho percebido a grande preocupação desses profissionais em promover a perfeita integração entre as lojas física e online do seu negócio. Isso porque, é cada vez mais comum que, antes de sair de casa, o consumidor faça uma pesquisa na Internet sobre o produto ou serviço que deseja adquirir, buscando detalhes sobre as especificações e nível de satisfação de quem já adquiriu, além de comparar preços.

Dentro desse cenário, para o comerciante, o desafio é garantir que, no PDV, os vendedores possam oferecer aos clientes as mesmas informações encontradas no ambiente online, além de estarem capacitados para esclarecer dúvidas que venham a surgir. Para isso, é preciso:

  1. Estimular a mudança do mindset na companhia – Independentemente de a companhia ser uma grande rede varejista ou um pequeno comércio, faz cada vez menos sentido tratar as lojas física e virtual como companhias diferentes, inclusive com CNPJs distintos. A tendência é que, cada vez mais, os diretores de operações se deem conta de que, no lugar de armazenar 12 mil SKUs ou 12 setores diferentes em um espaço de 600 metros quadrados, faz mais sentido ter nas lojas físicas apenas produtos de oportunidade, de acordo com o estilo de vida do consumidor local, enquanto os demais itens estarão representados nas lojas via QR Code e disponíveis na loja virtual. Essa nova realidade colocará em destaque vendedores especializados, demandará uma equipe menor e otimizará a composição dos estoques e utilização do espaço da loja.
  2. Disponibilizar sinal wi-fi – É importante que o sinal wi-fi esteja disponível tanto para vendedores e equipe de operação, quanto para clientes, fornecedores e parceiros do varejo, sem restrições. Assim, enquanto seu colaborador começa a se familiarizar com o mundo online ajudando o cliente, o consumidor encontra nessa comodidade de sinal gratuito um motivo a mais para permanecer dentro do seu estabelecimento. Aliás, o wi-fi tem sido utilizado por muitas marcas como uma excelente ferramenta de marketing.
  3. Incentivar a equipe a utilizar o e-commerce da loja – A ideia é que, na falta de um produto no estoque físico do PDV, o cliente seja auxiliado a efetuar a compra online para, posteriormente, receber o item na residência dele ou retirá-lo na loja física. Isso se chama venda omnichannel, que já é uma realidade e contribui para a fidelização do consumidor.
  4. Automatizar a produção de cartazes – Em busca de gerar mais agilidade à operação, comércio e varejo de diferentes portes já aderiram ao cartazista eletrônico, programa para criar cartazes. Ter essa autonomia é fundamental para aqueles que entendem que não é estratégico perder tempo diante da necessidade de alterar preços ou promocionar produtos para acelerar o processo de vendas ou melhorar a conversão. Nesta ação, o ponto de atenção está em manter o perfeito alinhamento entre as informações veiculadas no site, na loja virtual e nos diferentes pontos de venda. Como a solução é online, permite a integração entre banco de dados o que confere maior assertividade na exposição de preços e promoções..

O consumidor de hoje já está tão integrado ao ambiente digital que dificilmente algum entrará em seu PDV sem ter um smartphone em mãos. Então, já passou da hora de você se adequar ao mundo virtual que ele habita, entendendo que, para esse público, não deve haver diferenças entre venda online e offline. Do contrário, seu comércio ou varejo ficará para trás!

Contato